Resenha ~ Onde Mora o Amor


Leia um trecho do livro


Olá! Hoje é dia de mais um livro da série romances de hoje. Para quem como eu sentia falta de algum romance que não fosse romance de época, essa série é um verdadeiro presente da editora e posso dizer que já estou aguardando os próximos lançamentos é sempre bom lembrar que são livros independentes.

Vamos começar o livro, conhecendo Dexter Yates e o momento que se apaixona verdadeiramente pela primeira vez. É impossível não se comover com o momento em que ele conhece sua sobrinha Delphi. Porém, aproveitando que essa paixão não exige fidelidade ele continua sua vida a procura da próxima aventura, em suas conquistas femininas.

"Então viu o irmão se apaixonar, provavelmente pela primeira vez na vida. Foi inacreditável. Deu pra ver tudo acontecer."


Mas tudo se transforma da noite para o dia quando a irmã morre, deixando a pequena Delphi, de apenas oito meses. Sem a menor ideia de como cuidar sozinho de um bebê, ele resolve se afastar da correria da cidade grande e se muda para sua casa em Briarwood. E assim, o local que seria um espaço de descanso e lazer ganha outra importância em sua vida. Ele é um homem solteiro, em meio a uma situação que é "tipicamente" feminina. Porém ali naquela pequena comunidade, ele descobre que não está realmente sozinho.

A começar por sua vizinha, Molly, que desde o primeiro momento que ele se viu perdido em meio a dor do luto, foi uma verdadeira amiga e mais que isso, um porto seguro em meio ao caus. Ela é uma talentosa quadrinista, que além de o ajudar a tomar a decisão de ficar com a guarda da sobrinha se oferece para ajudar com Delphi. Ela tem um passado amoroso catastrófico e muita cautela, mas nasce entre os dois uma inegável conexão. Afinal ele não perdeu nem um pouco o charme e ela começa a descobrir o que tem por baixo de toda aquela superficialidade.

Em meio a isso, vamos conhecendo outros moradores do vilarejo, e com isso os personagens secundários também vão ganhando destaque à medida que suas histórias se entrelaçam a de Dexter, Delphi e Molly; E essa é uma característica da autora. E essas pequenas histórias acontecendo em torno do casal principal vão dar corpo a história deixando tudo ainda melhor porque ganha em agilidade e nos lembra que ninguém é uma ilha e a vida continua acontecendo ao nosso redor apesar dos nossos problemas pessoais.


"Não a se envolver, não ia entrar para a lista de conquistas dele, se tornar mais uma vítima do inevitável fora que levaria depois."

Tenho que ressaltar que por isso a narrativa é em terceira pessoa e vai focando no personagem que está em foco no momento. Pode parecer que não, mas te garanto que escrito assim a narrativa fica muito fluida e deixa a leitura muito gostosa. Porque os diálogos se desenvolvem de uma forma mais realista e com uma boa dinâmica;

O casal principal tem muitos traumas de relacionamentos anteriores para resolver, antes que o sentimento que existe entre eles deixe e ser apenas amizade. Molly, precisa se sentir segura para se entregar ao relacionamento e Dexter precisa conseguir se livras das mulheres passivo-agressivas que tentam a todo custo, serem a “senhora Yates” e claro, em meio a tudo isso existe uma criança que desde o começo criou um elo entre eles.

Dexter, entra em uma curva de aprendizado em especial sobre si mesmo. Não apenas enquanto pai da pequena, mas sobre tudo inclusive que tipo de vida que dar a sua Delphi. E enquanto isso acontece você vai acompanhando o desenrolar das histórias secundárias e começa a ver como a vida de todos estão de certa maneira entrelaçadas e todas as histórias até então paralela se tornam uma corrente de amizade e amores que fazem todo sentido.

Ah! A autora não esquece nenhum dos personagens e todos tem seu final devidamente falado e preciso dizer que amei esse final! Porque durante a trama me envolvi com cada história paralela, me apaixonei pela Molly, tive muito ódio da Dra. Amanda, e realmente me senti vivendo ali naquela comunidade e curtindo muito cada história.

Boa leitura e divirta-se!


Nota: 


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Onde mora o amor
Título original: Don't want to miss a thing
Autora: Jill Mansell
Páginas: 368
Ano de edição: 2019
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Arqueiro

Dexter Yates adora sua vida despreocupada em Londres. Além de lindo e rico, mora em um apartamento chique e está sempre acompanhado de belas mulheres. Mas tudo se transforma da noite para o dia quando a irmã morre, deixando a pequena Delphi, de apenas oito meses.
Sem a menor ideia de como cuidar sozinho de um bebê, ele resolve se afastar da correria da cidade grande e se muda para sua casa em Briarwood.
Dex não está acostumado ao ambiente intimista do vilarejo, em que todo mundo se conhece e todas as histórias se entrelaçam. Os moradores o recebem de braços abertos, sobretudo sua vizinha de porta, a talentosa quadrinista Molly, que se oferece para ajudar com Delphi. Ela tem um passado amoroso catastrófico e muita cautela, mas nasce entre os dois uma inegável conexão.
Se Dex vai conseguir se adaptar a essa nova vida e encontrar o amor de verdade, ele primeiro terá muito a aprender: sobre Molly, sobre Delphi, sobre os segredos dos outros e, principalmente, sobre si mesmo.

Um comentário:

  1. Ahh amei a resenha, fiquei bem curiosa pra ler o livro,já coloquei na minha listinha :D

    https://www.submersaempalavras.com/

    ResponderExcluir