Êxtase Mortal • Livro #04


Olá! Vamos ao 4º livro da série, mesmo podendo ser lida de forma não ordenada, eu creio que a leitura em sequência mostra o crescimento da série, e como cada livro acaba por acrescentar ao anterior e também ao próximo. Mas não se preocupe. Não haverá spoilers aqui então ler sem medo!

"Através de diferentes caminhos, haviam encontrado uma rota comum aos dois. Algumas coisas duram pra sempre, pensou ela. Algumas coisas bem comuns. Como o amor"



O primeiro capitulo nos mostra a felicidade do casal em viagem de lua-de-mel (hey, o que acontece no primeiro capítulo não é spoiler..rs) e como esperado a felicidade é constante entre eles, porém a profissão de Eves parece não se mantém longe dela por muito tempo. E ela é chamada para ser a oficial à frente do caso de um aparente suicídio no hotel onde está hospedada. Um engenheiro funcionário de Roarke foi encontrado por seu colega de quarto perdurado em uma forca feita com a roupa de cama.

Assim, após os trames legais e seus dias de férias em lua-de-mel chegando ao fim, a tenente se vê novamente em seu ambiente, a rotina policial na Nova York de 2058. Outro caso de suicídio acontece e novamente ela se vê diante de um caso que tinha tudo para ser simples, porém algo está errado e seu senso de dever não a permite dar menos que 100% de si para um caso, mesmo que ela não nutra nenhuma simpatia pelo morto.

"O dinheiro parecia brotar ali, Eve meditou, mas a morte não respeitava nada disso. Era um clube aberto a todas as classes sociais."

Não é um livro com uma narrativa lenta, pelo contrário mesmo nas investigações e ação a necessidade de estar atenta a trama é presente o tempo todo e não por acaso a série é o sucesso que é. Preciso avisar, que o sexo entre o casal não é romantizado é adulto, e acontece entre um casal apaixonado que encontra no outro todo o mesmo desejo e paixão.

Os fatos de sua vida, de como foi encontra naquele beco ainda a assombra e é legal notar como as pessoas tem uma visão totalmente errada do Roarke como se ele fosse o multitrilhonário por acaso e tudo não passasse por de uma grande sorte. Outra coisa que gostei bastante é que a medida que a Eves faz parte do mundo dele, as pessoas se chocam por ela não ser a esperada esposa troféu e nem tentar se encaixar perfeitamente no molde esperado Ela continua sendo a Tenente Eves Dalas e se orgulha muito;

E talvez, um dos grandes segredos seja o fato de a história brincar com tecnologias que hoje ainda são apenas protótipos ou ideias experimentais e levar isso a algo com mundo utilizado em larga escala no futuro, E as questões éticas e morais que envolvem o uso e os perigos se essas questões forem ignoradas por um pessoal sem escrúpulos.

"As  pessoas falam muito coração, tenente, mas é o cérebro que contem todo o misterio e a magia da especie humana. É ele que nos eleva, nos separa e define como individuos. E quanto aos segredos que se escondem nele... bem, duvido muito que algum dia que algum dia cheguemos a conhece-los todos."

Então, em 2058 a forma mais popular de entretenimento são os poderosos jogos de realidade virtual. Através deles, qualquer pessoa é capaz de ingressar facilmente em um mundo fantástico, repleto de prazeres e perigos. A vantagem é que não há riscos: é tudo uma grande brincadeira, uma mera simulação. Ou, pelo menos, era isso o que todos pensavam. E junto com Eves somos levados ao limite.

E mais uma vez, a sua parceria com Peabody deixa a investigação melhor, sua amizade e com Feeney, mostra que ela nunca deixa de ser grata e que sabe com quem pode ou não contar e claro, Maves é sempre uma amiga que nunca deixa ela se esquecer de que ela precisa se divertir também.

A grande revelação sobre quem está causando as mortes pra mim foi ótimo, mesmo desconfiando de quem seria não deixou de surpreender como e porque tudo aconteceu. Essa história realmente foi muito envolvente e deixou um gosto de já quero ler o próximo.

Nota: 4,5

Confira :: Lista de Livros 


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Êxtase Mortal
Série Mortal # 04
Título Original: Rapture in Death
Ano: 2005
Páginas: 378
Tradução: Renato Mota
Editora: Bertrand Brasil

Sinopse
No ano de 2058, a forma mais popular de entretenimento são os poderosos jogos de realidade virtual. Através deles, qualquer pessoa é capaz de ingressar facilmente em um mundo fantástico, repleto de prazeres e perigos. A vantagem é que não há riscos: é tudo uma grande brincadeira, uma mera simulação. Ou, pelo menos, era isso o que todos pensavam até um brilhante engenheiro aparecer morto. Em Êxtase Mortal, o quarto livro da famosa série de romances policiais futuristas que Nora Roberts escreve sob o pseudônimo de J.D. Robb, Eve Dallas – detetive do Departamento de Homicídios da Cidade de Nova York – descobre que essa morte é apenas uma das peças de um caso muito mais assustador do que aparenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário