Resenha ~ Cativado


O legado dos Donovan #01
Resenha dos próximos livros:  Fascinado #02 ||  Encantado #03

Olá, tirei para reler a Série O legado dos Donovan, que deu posteriormente origem a trilogia da Magia. Como sempre a Nora, testou as águas da história em uma série linda e envolvente a partir dela nasceu outra história do mesmo tempo, mas sem qualquer ligação direta a essa. Cativo tem um "easter egg" para Entre o céu e a Terra, e sugiro que confira a resenha depois de ler esse livro.  Eu reli além de querer fazer a resenha, por sentir uma saudade imensa da história e dos personagens em especial de Morgana. Espero explicar porque (sem spoilres, claro) e deixar desde agora o convite para você também vir ler e conhecer essa história.

"Uma boa história é como uma porta, e você pode atravessa-la sempre que quiser. Depois que você a lê, vê ou ouve, pode voltar a entrar pela porta. Uma vez sua, será sua para sempre" (pag 32)

Cativado, conta a história do cético e teimoso Nash Kirkland, que sendo um roteirista de filmes de terror bem sucedido vai a procura de uma bruxa para ter base para escrever a história de seu próximo filme, sendo assim ele vai ao encontro de Morgana Donovan  para ajudá-lo com seu mais novo roteiro, não acreditando por um momento sequer que ela fosse o que dizia ser. Afinal ela afirmava ser uma autentica bruxa, dona de uma loja de produtos mágicos de nome Wicca (Que significa bruxa em inglês arcaico).


" - Não é apenas uma história de bruxaria e forças ocultas, bem e mal. É sobre pessoas, sobre humanidade. Sobre acreditar em coisas maravilhosas e confiar no coração" (pag 138)

Já começo avisando, a quem não conhece a Nora em seus livros de fantasia que o fato de Nora abordar uma "bruxa" é de modo simples, sem exageros e nesse livro em especial com poucas cenas de "magia" propriamente dita. O foco é que qualquer poder, desde o de contar história ao de se comunicar com a natureza acarreta em grandes responsabilidades e também algum fardo.

"É uma especie  de celebração divertida do ser diferente, mesmo quando é difícil. No fim, mesmo havendo terror, dor e sofrimento, também há amor. Isso é o que todos queremos" (pag 138)

Assim, como o relacionamento de Morgana e Nash começa em um campo onde ele completamente sínico a respeito das respostas de Morgana as suas perguntas, a guisa de pesquisa vai cada vez mais se envolvendo pelos encantos da mulher e se vendo envolvido por todo clima de companheirismo e atração entre eles. A presença da gata Luna e do cão Pan de Morgana, trazem um clima domestico e leve as cenas assim como seus primos Sebastian e Anastácia dão o clima de que a base de maior poder de uma pessoa é a família e o amor que a rodeia. Bem como a falta dessa base pode torna um esforço Hercúleo construir-se sozinho.

"Encontrar o amor é como encontrar um lar. Não podemos sobreviver sem ele." (pag 106)

Quando os dois tornam-se amantes com cenas lindas e cheias da emoção e delicadeza do momento, Nora aborda lindamente o fato de que a confiança e a aceitação dos defeitos e qualidades são a base de qualquer relacionamento, e que não existe condições de um amor existir sem que essa aceitação e confiança existam. E assim não foram apenas eles cativados, mas eu me vi envolvida e sentindo absolutamente a verdade dos personagens, chorando, rindo e me lembrando a cada capítulo o porque da saudade e do sentimento lindo que me fez querer reler e compartilhar com você essa história. 

Ela tem um ponto que não me fez dar 05, a família do Nash, vem a tona na história apenas para desencadear outros fatos e não fica bem finalizado na história.. e isso deixa aquela sensação de que faltou algo pra ser perfeito, apesar da história do casal não ter defeito nenhum.

Sláinte!
Nota: 


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Cativado
O legado dos Donovan #01
Título original: Captivated
Páginas: 217
Ano de edição: 2009
Tradução: Marconi Leal
Editora: Harlequin Books Brasil

Sinopse
Seu interesse por ela era puramente profissional. Pelo menos ele tentava se convencer disso. Nash Kirkland procurou Morgana Donovan, que se autodenominava bruxa, para ajudá-lo na pesquisa de seu novo filme. Como
um cético convicto, ele não acreditava que ela realmente tivesse poderes mágicos. Porém, de algum modo começou
a se sentir enfeitiçado por Morgana. Nash era do tipo de homem que não confiava nos próprios sentimentos.

Como poderia ter certeza de que sua paixão era genuína e não um mero truque de magia?

Nenhum comentário:

Postar um comentário