Resenha ~ Retratos de um Verão


Amor de Verão #02

Oi pessoal, hoje vou falar sobre o livro Retratos de Um verão, a segunda história de Amor de Verão. Uma história independente, mas que tem como gancho a vida após a história anterior da personagem secundária na história. Como disse na resenha anterior, essa duologia é composta pelas histórias de duas amigas.

Esta história é um prato cheio para os apaixonados por fotografia, pois aborda a visão diferente de dois fotógrafos profissionais que são contratados para realizar um trabalho em conjunto para uma revista. Um retrato do verão americano de norte ao sul dos Estados Unidos, passando pelo leste e oeste. Começando por Los Angeles, cidade onde a revista esta localizada e os fotógrafos moram e terminado em Nova York. Duas pessoas acostumadas a trabalharem sozinhas, mas que teriam que se adaptar para este trabalho, é claro que não conseguiriam resistir ao desafio deste serviço, mesmo que a atração entre eles pudessem causar atritos.


“Jamais tivera problema algum em conviver com complicações. Ela não seria diferente. Disse para si mesmo. Pelos próximos três meses, estariam aprofundados num projeto que deveriam abarcar completamente todo o tempo e toda a energia dos dois." 


Shade Colby é um fotógrafo jornalístico, especialista em retratar conflitos internacionais, suas fotografias são tensas, brutais, tristes... fotografias intensas que já lhe rederam prêmios, mas a fotografia é diversidade e por isso ao ser convidado para este novo serviço ele resolve aceitar, apesar da inconveniência de ter que trabalhar com uma fotógrafa de celebridades, provavelmente uma patricinha tão mimada quanto as pessoas que fotografa, apesar de serem excelentes fotografias para que gosta do estilo, tinha que reconhecer. Ele só não contava com a surpresa que teria ao conhecê-la pessoalmente e a enorme atração que sentiu como há muito tempo não sentia.

"Quando estava trabalhando, ele era bem capaz de canalizar sua concentração num ponto e ignorar todo o resto. Isso não era problema. Disse para si mesmo.”

Bryan Mitchell deixou seu trabalho na revista, praticamente após a saída de sua amiga Lee. Em seu estúdio se especializou naquilo que mais gosta; fotografar pessoas e tentar revelar seu verdadeiro eu através da fotografia, sua personalidade e caráter e não apenas sua imagem, mas é sempre bom mudar, e esta nova proposta de trabalho era o que ela precisava e só esperar conseguir trabalhar com o esquivo e recluso Shade. Brilhante em seu trabalho, mas ela também era e não iria se intimidar, mesmo que pessoalmente ele fosse tão potente como suas fotografias.

Duas pessoas tão diferentes, mas com muitas similaridades em seu passado. O receio de se envolver novamente, principalmente em um relacionamento sério. Porém terão que conviver durante três meses, viajando juntos em um furgão e isso pode mudar muito a forma de pensar sobre várias coisas. Eles terão que se ajustar e se adaptar um ao outro para que pelo menos o serviço corra bem, mas será que conseguiriam ignorar a atração sentida desde o início?

É uma história bem bacana, que literalmente faz com que visualizemos em nossa mente um retrato de todos os lugares por onde eles passam e das fotografias tiradas, uma das muitas qualidades da Nora em sua escrita é esta capacidade de descrever as cenas de maneira tão fácil de embarcarmos na história e nos sentirmos dentro do livro. Uma ótima história curta e super fácil de ler. 

Quero ainda destacar ainda que apesar de ser uma história contemporânea, a mesma foi publicada pela primeira vez em 1986, então estamos num contexto antigo. Não estranhe a tecnologia da época, pelo contrário, se delicie com a maneira manual de se revelar uma foto e o porque que isto era considerado arte, afinal, eles tinham que ser um pouco alquimistas.

Boa leitura,

Nota: 

Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Retratos de um verão
Título original: One Summer
Páginas: 250
Ano de edição: 2010
Tradução: Alexandre D'Elia
Editora: Harlequin Books Brasil


Sinopse
Ao ser convidada para preparar um ensaio sobre o estilo de vida americano durante o verão, a fotógrafa Bryan Mitchell intuiu uma boa oportunidade para mostrar que seu trabalho não estava restrito aos registros visuais de celebridades. O único problema seria ter de realizar o projeto em parceria com o rude e cínico fotojornalista Shade Colby. Durante a viagem de Costa a Costa, ambos discordam em todos os aspectos e decisões. No entanto, Bryan e Shade percebem que terão de tomar a decisão mais importante de suas vidas. Antes do fim do verão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário