Resenha ~ Bellíssima



Com Bellíssima, Nora Roberts traz os personagens de certa forma mais complexos e complicados, por isso é preciso ler com calma pra entender o porque de cada personagem agir daquela maneira, e ir coletando pistas afinal o suspense desse livro pra mim foi o mais "desesperador", porque em momento nenhum sabe-se quem é o perigoso assassino que começa a persegui-los e nem as motivações para que eles sejam alvo dessa perseguição. Assim Nora presenteia aos leitores unindo romance e suspense na medida certa e de tal maneira que eu reli e ainda sim não conseguia acreditar em quem é o "vilão" dessa história.

“Miranda aumentou a potência do aquecedor até o máximo, programou o CD player para tocar La Boheme, de Puccini, e acelerou, o som do carro nas alturas."



A narrativa em terceira pessoa, com a cena girando em torno de um dos personagens. Mas esse livro é diferente dos demais porque ele começa não com o romance, mas com o suspense, afinal um assalto a casa da Dra. Miranda Jones. E esse evento nos revela muito sobre a personagem por que ela "decide esquecer o incidente", se reorganizando para ir às pressas para a Itália a trabalho, porque além de competente possui um foco quase impenetrável quando deseja concluir algo. Ela trabalha em um instituto que é de sua família, um museu famoso por suas seletas obras de arte além do reconhecido sobrenome e reputação da família no ramo. E nessa família Miranda é a perita especializada em bronze, com uma reputação brilhante em seus trabalhos.

Como em outros livros da autora, ela "apresenta" a profissão da personagem principal com uma propriedade incrível e na medida certa para não ser superficial ou detalhado demais. Ao receber o chamado de sua mãe para autenticar uma peça de bronze renascentista de uma cortesã da família Médici, conhecido como A Senhora Sombria. Diante da oportunidade de estar próximo a essa peça, nem mesmo um assalto é capaz de impedi-la. Porém o assalto, parecia ser um aviso que dessa vez, Miranda devia deixar essa avaliação para outra pessoa.  E ela acaba atestando como original uma falsificação. 

Dentro desse contexto, Nora começa a revelar quem é quem nessa trama e porque. Conhecemos porque tanto foco e determinação de Miranda e porque sua frustração de não conseguir que sua mãe a admirasse ou tivesse orgulho de suas conquistas, já que carinho por parte dos pais é algo que ela sabe que nunca recebeu ou irá. Como toda personagem da Nora, Miranda não vai simplesmente abaixar a cabeça e chorar. Ela vai fazer o que sabe fazer de melhor, pensar, analisar e ir a luta. Assim  ao descobrir a farsa, ela decide encontrar a verdadeira peça e revelar o motivo para tal crime. 

Para isso, terá a ajuda do sedutor afinal nada que já é ruim não pode ficar pior ou melhor, dependendo do ponto de vista . Quando Ryan Boldari, o sedutor dono de uma rede de galerias de arte (e ladrão nas horas vagas) aparece no Instituto, propondo parceria para uma exposição,Enquanto a  Miranda fica assustada com a intensidade do desejo que sente por ele, Ryan acha esse mesmo desejo por ela algo interessante no processo. Afinal Ryan Boldari é um ladrão , que pensa em se apoderar da obra de arte e pode muito bem aproveitar para descobrir quem é a mulher por "trás" da profissional. E assim os contra pontos em Miranda e Ryan dão o toque final a magia da escrita da Nora nessa história.

" - Não consigo me concentrar em nada que não seja você, quando você tá triste.- Ah, Ryan. - Como ela poderia defender seu coração contra aqueles ataques de candura? - Eu não tô triste. - Você é a mulher mais triste que eu conheço. - Ele beijou os dedos dela. - Mas a gente vai consertar isso."

Nora vai trazer nos pontos onde eles são opostos, a prova que os casais não se anulam e sim se completam. Quando o amor é verdadeiro um fará com que o outro seja melhor nos pontos fracos e ainda melhor nos pontos fortes. Porque enquanto a Dra, é toda razão e praticidade ele é sonhos e paixão. Enquanto a mãe de Miranda é tão quente quanto o polo norte no inverno a mãe de Ryan é provavelmente uma das mães mais corujas da história. Toda orgulho, até mesmo do dom questionável do filho.

"- Você tá tentando me convencer que ela sabe que você rouba?- Claro que sabe. Ela tem cara de idiota? - Ele balançou a cabeça - Eu não minto pra mamãe."

Outra coisa que achei linda nesse livro, foi o drama do irmão de Miranda ter ficado em segundo plano, sem necessariamente ser algo de menor valor. Afinal, Andrew vai ganhando brilho e amadurecimento durante a trama, sua recuperação é perfeita do ponto de vista de não ser algo fácil ou sem esforço, o que tornou tudo ainda mais verdadeiro. Tá ele é muito doce e o amor dele pra com sua irmã, mostra que mesmo quando não recebemos o amor esperado, os laços entre irmãos podem ser ainda mais fortes.

O livro todo é uma surpresa em especial porque eu não esperava todo o um suspense e mesmo tentando adivinhar quem era o assassino, e as motivações eu não consegui acreditar quando tudo foi colocado na mesa. Sério! Não tem como!! Eu já até reli achando que o final iria ser outro, e isso me faz adorar essa história. Apesar da Elizabeth dela ser uma "@#&*". Nossa eu a odiei todo o tempo e torci pra ela sofrer muito porque todo castigo é pouco.Tá parei.. rs A parte difícil é lidar com o "anti-herói" da Nora, mesmo ela dizendo que ninguém é 100% mal eu não consigo simpatizar com o lado bandido (no mal sentindo) de Ryan, mesmo isso não tendo estragado a história pra mim. Slainte!

Nota:  


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Bellíssima
Título original: Home Port
Páginas: 546
Ano de edição: 2010
Tradução: Maria Clara Mattos
Editora: Bertrand Brasil

Sinopse
Depois de ter a casa assaltada no Maine, a dra. Miranda Jones, agora que o pior já passou, está decidida a esquecer o incidente. Surge, então, a oportunidade de ir às pressas para a Itália. Ela deverá constatar a autenticidade de um bronze renascentista de uma cortesã da família Médici, conhecido como A Senhora Sombria.

Entretanto, em vez de consolidar sua fama de perita excepcional, o trabalho acabará prejudicando a carreira de Miranda e manchará sua reputação: ela dará um veredicto questionado.

Vendo-se num beco sem saída, pois o relacionamento com a mãe está emocionalmente estremecido, o irmão, seu porto seguro, encontra-se mergulhado em problemas e, não tendo com quem contar, Miranda é obrigada a fazer uma aliança indesejada com Ryan Boldari, um sedutor ladrão de arte.

Finalmente fica claro que o incidente no Maine não foi um mero assalto e que A Senhora Sombria guarda tantos segredos quanto a bela mulher que lhe deu o nome. Para Miranda — obrigada a confiar em si mesma e num parceiro que lhe oferece não somente algumas suspeitas inquietantes, mas também uma paixão avassaladora —, o caminho de volta para casa está repleto de traições, deslealdades e perigos que ameaçam a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário