Em Busca do Amor - Resenha


Você gosta de novela mexicana, aquelas com bastante drama?? Então vai adorar esta história, Em Busca do Amor, publicada no Brasil pela Harlequim em 2007 através do livro Mistérios, que é uma edição com duas histórias, sendo a primeira, Momento Mágico, já resenhado em nosso blog, confere depois. Mas apesar do drama... rsrsr... caso você não goste muito, mas quer se divertir com um romance bem leve e divertido, não desista desta história, dê um desconto, pois foi publicada inicialmente nos Estados Unidos em 1982.

Serenity Smith é uma linda jovem que resolve largar tudo e ir para a Bretanha na França conhecer sua avó materna, a Condessa Françoise de Kergallen, da qual ela nunca tinha tido conhecimento antes do falecimento dos seus pais, acontecido recentemente. Ela não queria perder a oportunidade de conhecer o local onde sua mãe nasceu, bem como onde seus pais se conheceram e se apaixonaram; ela só não contava com o mistério que teria que desvendar, nem que iria encontrar o amor de forma tão arrebatadora e explosiva.

Christophe Kergallen é o conde atual, dono e administrador da propriedade em que a avó de Serenity mora; Ele tinha apenas 08 anos quando os pais de Serenity foram embora da Bretanha, mas se lembra bem de todo o ocorrido e tem sua lealdade para com a condessa viúva de seu avó, apesar de não ser sua avó de sangue. Ele só não esperava que a jovem fosse tão idêntica a sua mãe e avó e que a mesma fosse lhe provocar um abalo tão grande em seu controle emocional. Ele fará de tudo para descobrir o que motiva a Serenity permanecer na Bretenha, se é realmente conhecer sua avó e passado ou apenas um interesse financeiro.

“- O senhor é arrogante, condescendente e formal – acusou Serenity, sacudindo os cachos. – E você é mal-humorada, mimada e teimosa – replicou ele, estreitando o olhar e cruzando os braços”.

Confesso que ao mesmo tempo em que, eu gosto da história eu também me irrito com os personagens, os dois são literalmente, a meu ver, a descrição desta parte da música de Leandro e Leonardo, “entre tapas e beijos, é ódio é desejo, é sonho é ternura”. No fim, acho que eles combinam com a música toda.. rsrsrsrsrs. Mas a história, como sempre, foi muito bem escrita e tem um final muito lindo e emocionante, então vale a leitura, sua opinião pode ser diferente da minha. Uma leitura super fácil e rápida, afinal são apenas 172 páginas. Devo acrescentar que a minha mãe, uma leitora desde criança, ama esta história. 

“- Oui. – A palavra saiu como um suspiro. – Conservarei na memória seu talento, e isso – ela olhou mais uma vez para o retrato de giz – será minha lembrança de que nunca se deve permitir que o orgulho atrapalhe o amor”.

Uma única critica a elaboração do livro para esta história, é que a tradutora deixou muitas palavras em francês para qualificar a maneira em que eles estavam se expressando e dar o tom da conversa, o que eu até apoio, porém, não foi colocada nenhuma nota de rodapé ou glossário no final do livro e disto senti muita falta. Por mais que entendemos algumas palavras como “merci” ou “mon amour” e o contexto da mesma no texto, infelizmente eu que sou leitora assídua, não entendi algumas e precisei buscar a tradução. Então espero uma nova edição como fizeram da primeira história deste livro, mantendo as palavras em francês, mas com a devida tradução em uma nota ou um glossário no final.

Boa leitura,


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Em busca do amor
Livro Mistério 
Título original: Search for love
Páginas: 172
Ano de edição: 2006
Tradução: Alexandre Tuche
Editora: Harlequin Books Brasil
Nota: 

Sinopse
Ao chegar à antiga propriedade da família na Bretanha, Serenity Smith é saudada com fria polidez por Christophe, o enigmático conde de Kergallen, que a leva ao encontro da condessa Françoise de Kergallen, sua avó. Ele desconfia que Serenity está mais interessada em obter sua parte na herança do que em reatar laços de família. Ela, por sua vez, quer descobrir por que seus pais foram expulsos do castelo antes de seu nascimento. Será o temperamento impetuoso de Serenity capaz de derreter o gélido distanciamento do aristocrata?

Nenhum comentário:

Postar um comentário