A dança da sedução ♣ Resenha



Enfim, o último livro sobre a série da Família Stanislaski, A Dança da Sedução, é a história da filha caçula da Natasha. Creio que quando a Nora começou a escrever sobre esta família ela havia planejado apenas um quarteto sobre os irmãos, bem como aconteceu com a família O’Hurley, porém por não gostar de deixar seus personagens sem final, ela escreveu o quinto livro da série e depois este sexto livro, pois além de nos retornar ao universo desta família linda, ela também pode fazer uma homenagem ao seu marido, recriando nesta história a forma como eles se conhecerem e se apaixonaram. Muito fofo né... fiquei encantada quando descobri.

Kate Kimball é uma jovem dançarina decidida e obstinada, que após 20 anos vivendo pela dança, resolveu abandonar os palcos do balé para retornar a sua cidade natal Shepherdstown, na Virgínia Ocidental e dar início a um novo sonho, ser professora de dança, para isso ela investe boa parte de seus recursos na compra de um antigo prédio, onde após a reforma ele terá a sua escola de dança como um funcional apartamento para morar. Ela sempre contou com o apoio dos seus pais e familiares em sua vida e espera em seu coração não estar os decepcionando com esta mudança. Ela só não esperava encontrar o homem dos seus sonhos na loja de sua mãe, exatamente como aconteceu com seus pais tantos anos atrás.

“Queria uma vida de verdade. Por mais que amasse o balé, não estava mais disposta a abdicar de tudo por ela. Aulas, ensaios, apresentações, viagens, publicidade... A carreira de bailarina era muito mais do que ficar na ponta dos pés sob os refletores. Dera-lhe muita alegria, mas ela descobriu que desejava dar algo de si para as pessoas, já que recebera tanto. E poderia conseguir tudo que desejava abrindo sua própria escola de balé”.

Brody O’Connell, é um jovem viúvo que também retornou a sua cidade natal para reconstruir sua vida e dar algo melhor para o seu filho de 06 anos, o Jack. Ele espera poder construir com seu filho um relacionamento melhor que teve com seu próprio pai e lhe dar uma vida segura e feliz. A oportunidade de poder trabalhar no prédio da Kate é a melhor que lhe apareceu em todos os aspectos profissionais, ele só espera conseguir resistir à atração que sente por ela e não misturar negócios com prazer, afinal ele vem de mundos completamente diferentes e precisa se preocupar em como um relacionamento pode afetar o seu filho.

“Houvera um tempo, pensou Brody, em que só trabalhava com as mãos e o cérebro, deixando o coração de lado. Fazia um serviço bem-feito e recebia o pagamento. Mas o amor-próprio e o orgulho tinham surgido depois, e isso o fizera aprimorar-se e tornar-se um verdadeiro artesão. Fazer algo bonito para durar era seu objetivo”.

É legal ver como a Nora desenvolve o relacionamento da Kate com sua família e na sua conquista ao Brody, afinal a atração que um sente pelo outro é inegável e o fato de ele ser um pai solteiro tão fantástico só faz com que ela o admire mais ainda, Jack é um garotinho maravilhoso e seu carinho por ele cresce na mesma proporção que pelo seu pai. Como disse ela é uma jovem decidida e não ver problema de ir atrás do que se deseja em qualquer esfera de sua vida. Já o Brody precisa resolver seus próprios conflitos familiares e pessoais para conseguir ser feliz em um relacionamento novo e assim dar uma chance para a Kate.

Este romance ficou bem gostoso de ler, leve e divertido, com o toque certo de drama para a história não ficar morta. É pequeno nos proporcionando assim uma rápida leitura, para completar ela ainda nos dá aquela ligação maravilhosa com a história Dança dos Sonhos. Eu amo como a Nora faz essas ligações literárias entre os seus romances. Devido a esta conexão, se você tiver interesse em ler o livro Dança dos Sonhos, eu recomendo que faça antes deste para não ter spoiler, mas caso isto não lhe incomode, pode ler esta história sem ter lido a outra sem nenhum problema, pois por se tratar de romance, o spoiler é realmente insignificante.

Esta história como a anterior não foi republicada pela Harlequin, na época foi publicada pela Editora Best Seller que fazia parte do grupo da editora Nova Cultural. Foi publicada numa edição de livro, com orelhas com duas sinopses muito boas. A tradução também ficou ótima. Estamos torcendo para que a Harlequim republique as seis histórias, nos deixando assim com a oportunidade de ter todos os livros na mesma edição e configuração.

Boa leitura,

Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

A Dança da Sedução
Os Stanislaski #06
Título original: Considering Kate
Páginas: 208
Ano de edição: 2003
Tradução: Dorothea De Lorenzi
Editora: Best Seller
Nota: 

Sinopse

Bela e talentosa, Kate Kimball é considerada um misto de cigana, sereia e fada. Como bailarina de êxito internacional, ela conheceu vários países e encantou, com suas atuações perfeitas, ricos, nobres e famosos. Agora, aos 28 anos, decide largar tudo e voltar a sua pequena cidade natal na Virgínia para abrir uma escola de dança. Quando a mãe de Kate sugere que ela aceite os serviços do empreiteiro Brody O´Connell para restaurar o prédio que ela resolveu converter em sua nova residência e escola, Kate imagina se seu novo sonho profissional não poderia conter um casamento no horizonte. Forte, bonito e encantador, o jovem viúvo também retornara à cidade, um ano antes, para cuidar do filho de 6 anos. Mas o que Kate não sabe é que no coração de Brody escondem-se a tristeza pela morte da mulher, o acanhamento por ser de uma família humilde e um forte medo de amar mais uma vez. Com seus simpáticos personagens e um toque especial de humor e de sensibilidade, A Dança da Sedução contém os ingredientes que tornam os livros de Nora Roberts inesquecíveis: intensidade, ritmo, fantasia e realismo. Um deleite do começo ao fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário