Uma vida em construção ♣ Resenha


Uma vida em construção é a segunda história do livro beijos roubados. Na primeira história conhecemos Nathan e Jackie em uma promessa quebrada; também já conferiu o livro escrito por Jackie e publicado pela Harlequin Books, Fora da Lei. Agora é a vez do sócio de Nathan o também arquiteto Cody.

Após o primeiro livro, sabemos o porquê de Cody assumir o projeto do Mega resort no deserto do Arizona praticamente sozinho. Logo no início do livro conhecemos também a engenheira do projeto, Abra. Mesmo, que no início você sinta um pouco de antipatia por ela, logo você vai entendendo as razões por suas atitudes e ela vai te conquistando pouco a pouco. 

Abra Wilson é ética tanto na vida pessoal quanto na profissional, é comprometida, reconhece o valor dos operários, se preocupa e investe no bem-estar deles, inclusive arrisca o emprego para defendê-los. É também uma mulher forte e determinada que colocou o sucesso na carreira como meta de vida.

“Autoconfiança, ele cismou, enquanto se balançava sobre os calcanhares gastos das botas. Cody considerava a autoconfiança como sua própria marca de estilo. E esta era uma característica que o atraía tanto – bem, quase tanto – quanto renda negra ou seda branca.”

Abra é a única mulher num meio que até hoje é essencialmente masculino, o canteiro de obras. Porém ela já tem sua cota de respeito por parte dos operários e também de seus superiores. Ela tem muitas críticas em relação ao projeto, deseja mudar algumas partes, mas Cody será impassível contra qualquer mudança. Acho muito legal Nora ter colocado a praticidade do engenheiro que vê o projeto no momento da construção e o arquiteto que “vê” o projeto pronto.

Cody Johnson é batalhador, tem os dois pés na realidade, crescera lutando e talvez por isso mesmo, agora aprendera a apreciar as coisas boas da vida, durante os anos da faculdade trabalhou como operário e agora podia sonhar, imaginar e criar, desde que não esquecesse de que transformar sonhos em realidade significava trabalho árduo. Amo isso nele de não esquecer onde começou e o caminho que trilhou até chegar onde está.

“Cody não se incomodava com a responsabilidade ou com as longas horas. (...) O garoto queria mais, e o homem trabalhara para conseguir. ”

Assim Abra e Cody acabam se desafiando. E como sabemos onde há fumaça há fogo, as discussões e o projeto vão deixando os dois cada vez mais próximos. Tim Thornway assume a empresa em decorrência da morte do seu pai. Tim, diferente do pai, é inescrupuloso e fará de tudo para se beneficiar financeiramente colocando em risco o projeto e a vida das pessoas. Vários quase acidentes vão colocando o projeto em dificuldades. Até que um acidente desencadeia o que pode ser o fim de todo projeto.

“Não houve música, nem luz de velas, nem sedução em seda e rendas. Eles ficaram juntos, sem enfeites, sem ilusões. ”

A atração entre Abra e Cody fica cada vez mais irresistível, acabam se aproximando mais, assim, em meio a tantas emoções eles terão que aprender a lidar com imprevistos e com o desejo ardente e crescente entre ambos, com a necessidade de cuidado mútuo sem compromisso que poderá se transformar em algo que poderá uni-los ou separá-los definitivamente. Nesse momento, da história eu já estava completamente envolvida pela trama e pelos personagens secundários, mesmo estando perto do fim do livro a trama de drama e suspense faz com que eu quisesse que houvesse mais história. Porém Nora consegue algo típico dela e sua grande escrita, consegue que o final se encaixe de uma forma que você termina completamente feliz com o desfecho.
Até a próxima história, Slainte!



Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Um amor em construção
Título original: Best Laid Plans
Páginas: 209
Ano de edição: 2010
Tradução: Ana Rodrigues
ISBN-13: 9788539800100
ISBN-10: 8539800101
Editora: Harlequin Books
Nota: 

Sinopse
Para a engenheira Abra Wilson, arquitetos ignoram as características naturais de um lugar em nome dos aspectos estéticos de seus desenhos. Porém, ela terá de seguir todos os detalhes do projeto de Cody para a construção de um resort em Phoenix. Em meio aos afazeres do canteiro de obras, eles travam uma batalha monumental… até desconfiarem de que talvez estejam sendo alvo de sabotagens.

14 comentários:

  1. Oii Elis, como vai?
    Esse livro da Nora parece ser muito bom. Ainda mais porque não é somente romance e livros do tipo me interessam bastante.
    Gostei bastante da resenha.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Olá, Elis, tudo bom? (:
    Que protagonista diferente, ela trabalha com obras haha nunca vi uma assim! Eles vão se 'confrontar'! Adorei isso, porque é legal quando faíscas surgem no meio de brigas haha Leria com certeza! Amei a resenha, amore! parabéns!!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Bete!
    Resenha incrível como sempre, parabéns! Pelo que dá para perceber a Nora consegue desenvolver muito bem os personagens e criar uma trama que prende o leitor do início ao fim. Gosto muito quando o casal "aprende" a gostar um do outro apesar das diferenças e conflitos, é o tipo de história que eu acrescentaria na minha lista de leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá! Tudo bem??
    Amei a resenha!! Sou apaixonada pela Nora! Ela sempre arrasa nos livro dela! Ela envolve o leitor do começo ao fim de um modo inexplicável!!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Confesso que achei a premissa bem razoável, mas adorei MESMO o fato de Abra estar em um local até então dominado por homens, acho que a literatura além de entreter sempre pode trazer essas questões e mostrar mulheres fortes na trama. O desenrolar e a progressão dos sentimento vivenciados parecem também bem trabalhados, o que é ótimo, pois eu costumo ser bem chata com romance hahaha Parabéns pelo post, viu?

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  6. Resenha maravilhosa! Parabéns!
    Beijos,
    Fabi @entrepaginaslinhas

    ResponderExcluir
  7. Olá, gostei de saber que a personagem abra é forte e determinada, quando leio livros assim sempre tiro algo proveitoso para mim.
    Assisti um filme um pouco parecido com esse livro e amei, só que o projeto era para a personagem construir um jardim, sendo só ela de mulher em meio aos homens, tiveram alguns imprevistos , só que não foram acidentes.
    Adorei sua dica,principalmente porque parece com o filme que assisti,bjus e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Hoje fui a uma banquinha e lembrei de vocês... havia vários livros da Nora. kkkkkkkkkk e tenho quase certeza que alguns era esse livro porque a cor está muito parecida, parabéns pela resenha e pela façanha; tanto da Nora como a de vocês de mesmo falando sobre o mesmo autor conseguirem sempre trazer algo diferente, do que a história anterior... confesso que depois de começar a ler as resenhas aqui, a Nora Roberts tem feito mais parte da minha vida literária. kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Olá!!! Adorei a trama e bem imagino como deve ser ardente ;). Imagino também como deve ter sido difícil para Abra, que parece ser uma pessoa tão certinha, se envolver com um colega de trabalho. Muito obrigada pela dica. No dia que for ler um.livro de Nora, já sei bem onde procurar. 😉
    Beijos
    Luciana (Livros com Pipoca)

    ResponderExcluir
  10. Olá!!! Adorei a trama e bem imagino como deve ser ardente ;). Imagino também como deve ter sido difícil para Abra, que parece ser uma pessoa tão certinha, se envolver com um colega de trabalho. Muito obrigada pela dica. No dia que for ler um.livro de Nora, já sei bem onde procurar. 😉
    Beijos
    Luciana (Livros com Pipoca)

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?

    Mais um livro MARAVILHOSO da diva Nora Roberts que está fazendo minha listinha de livros aumentar muitooo kkkk ! Estou amando conhecer as obras da autora, poder ver o ponto de vista de quem já leu, perceber que ela é uma escritora maravilhosa e não sei como eu nunca li nada dela ainda .

    ResponderExcluir
  12. Ola Elis, fico impressionada com a variedade de temas que Nora consegue escrever. Realmente é uma autora multifacetada. Quem imaginaria escrever um livro baseado numa disputa real e o fato de mostrar a realidade de mulheres em mundo tidos como "masculinos" também a faz ser incrível.

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu gostei da sua resenha, muito bem feita e detalhada mas infelizmente esse tipo de livro não me chama a atenção. Beijos
    http://amorliterarioblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Essa resenha me deixou com gostinho de: preciso ler!
    Nem li e já tô me identificando com a Abra!
    Esse é o segundo da série né? Faz diferença a ordem de leitura da série ou não? Haha

    ResponderExcluir