Resenha ~ Um Sonho de Esperança


Caros Leitores
Os sonhos devem ser mágicos. Os sonhos devem ser íntimos. Os sonhos de Laura Templeton assim eram. No primeiro livro desta trilogia, Um Sonho de Amor, acaba o sonho acalentado por Laura de um casamento de conto de fadas.

Ela está agora empenhada em construir uma vida nova, focalizada nas duas filhas pequenas e no risco de um negócio que iniciou com as suas duas maiores amigas, Margo e Kate: uma butique chamada Pretenses. Laura Templeton continua a viver em casa dos pais, a Casa Templeton, em Big Sur, onde cria as filhas, determinada a proporcionar-lhes o lar seguro e afetuoso que sempre conheceu.
Em Um Sonho de Vida, Laura observou Margo florescer no seu casamento e Kate desabrochar ao apaixonar-se. Laura aprendeu a manter-se sozinha, a tornar-se uma mulher independente, que consegue tratar das filhas e da casa, além de ainda trabalhar fora.

Em Um Sonho de Esperança, Laura defronta um novo desafio. O seu nome é Michael Fury. Em vez do príncipe encantado com o qual outrora sonhou, Michael é um homem de paixão, ação e impetuosidade.
Michael consegue perturbar a vida ordenada que Laura pensava desejar, deixando em turbilhão o coração que ela tinha a certeza de ter trancado para sempre. Laura, como Margo e Kate, vai descobrir que, se uma pessoa ousar e insistir, acabará por realizar os seus sonhos mais preciosos. Espero que gostem da história. E que todos os vossos sonhos se tornem realidade.
Nora Roberts
Trilogia dos Sonhos #03
Resenha dos outros livros:  Um sonho de Amor #01 ||  Um sonho de Vida #02

Chegamos ao terceiro livro dessa trilogia simplesmente maravilhosa. Nos livros anteriores Margo e Kate tiveram suas histórias e seus finais felizes, assim como em Kate soubemos um pouco mais de Laura e Margo, agora sabemos mais da história de Margo e Kate e junto a Laura buscaremos seu final feliz.Antes de dizer ser clichê já saber de antemão que teremos um final feliz, existe felicidade em vários finais e a particularidade nessa história são as duas filhas de Laura.

Temos nesse livro dois personagens muito distintos de todos os anteriores e também os futuros da Nora, que constantemente escreve sobre mulheres fortes, decididas, porém com os sonhos e ambições profissionais muitos degraus acima do desejo de casar e constituir família. Veja bem, não é que esses desejos não existam, existe. Porém não figura como prioridade. E aqui como com Brianna Thane, vemos uma personagem que o sonho principal é casar e constituir família, tudo muito bem planejado e os detalhes vividos e revividos em sonhos.

Em um Sonho de amor, já descobrimos que os sonhos que dependem de uma segunda pessoa podem não ter o final esperado e desejado, por mais que si lute pra isso vimos os sonhos de Laura começarem e serem desfeitos no primeiro livro, acompanhamos em um Sonho de vida, a luta de Laura para encontrar um ponto de equilíbrio no caos de sua vida e agora as surpresas reservadas pela Nora Roberts.

“ – Não fale nada – murmurou Kate, enquanto a voz de Laura definhava, - Sonhe com outra coisa. Encontre um novo sonho. ”

Laura Templeton, agora aos 30 anos não lembra em nada a Laura aos 18 anos no primeiro livro. Mais uma vez o aniversário da personagem é um marco nos livros. Agora com duas filhas, Kayla e Allison, um divórcio, dois empregos e o orgulho e determinação que a impedem de recorrer ao dinheiro da família para seu sustento e de suas filhas tudo que Laura sonha é chegar ao final do dia e conseguir viver bem.

Porém é difícil não ficar ressentida com a vida de suas “irmãs-amigas” e um pouco daquela inveja mesmo que não seja venenosa, mas como não sentir? Elas afinal estão vivendo o sonho que era seu, mesmo que seja maravilhoso vê-las felizes e realizadas.

“- Acho que ele parecia uma versão do século XX do Heathcliff de O Monte dos Ventos Uivantes. Moreno, pensativo, com um potencial de violência, um tanto rude. - Laura tornou a dar de ombros. Se essas coisas são atraentes para você. ”

Michael Fury, a primeira coisa que me chamou a atenção é esse personagem descrito assim, e tratado como perigoso, temerário e um badboy incorrigível padecer de baixa autoestima, outro personagem bastante pelicular da Nora nessa história, esse detalhe eu não poderia deixar de falar, mesmo correndo o risco de entregar um spoiler, acho que não seja porque a sinopse deixar muito a desejar, mas entender o porquê de ele ser assim na história é maravilhoso e comovente.

O amor dele pelos cavalos e o tratamento de adestramento e cuidados sem uso de violência é descrito pela Nora com perfeição. O fato dele ser amigo de Josh, traz como algo do passado e faz pensar que as vezes algo precisa amadurecer até ser o momento certo de acontecer;

Esse livro para mim é maravilhoso e o favorito porque além de tratar do casal romântico e dos livros anteriores, traz ao primeiro plano as filhas de Laura. Os desafios de ser mãe e mulher novamente, agora que o pai das meninas não faz mais parte da vida de Laura.

“Ele tirou um lenço do bolso. Ali, experimentando a emoção de ter suas lágrimas enxugadas por um homem pela primeira vez, apaixonou-se no mesmo instante. ”

Vivendo como inquilino na propriedade “Templeton House” faz com que Michael acabe participando a rotina familiar com as visitas das filhas de Laura aos cavalos e por consequência a ele. O fato dele as tratar com carinho, mão firme e respeito por seus sentimentos e pensamentos faz com que os laços forjados ali sejam maiores e mais fortes que o esperado.

“ – Eu o amo, Sr. Fury. O que ele fizera? – Também amo você, Kayla. Era a primeira vez, compreendeu Michael, divertido que ele dizia essas palavras a uma mulher em toda a sua vida. ”

A loja agora com quase dois anos é algo sólido na vida das três, apesar do que Kate diga a respeito de novos empreendimentos ... risos, mas fica um pouco mais em segundo plano nesse livro. O mistério sobre o dote de Serafina é finalmente desvendado, talvez porque a própria Serafina esperasse o momento correto para isso, visto que conhecemos o segredo de Philipe no livro anterior.

Aprendi algumas lições com a história de Laura e Michael que trago no coração até hoje, com Laura aprendi que sonhos traçados em detalhes e precisão são perigosos porque quando dependem de outra pessoa podem ter sido sonhados de modo diferente, que é possível se reinventar, aceitar a dor que fará sempre parte de nós e seguir a diante. Com Michael que por mais que seja vivido, ainda é possível viver “primeiras vezes” que sempre é possível descobrir algo novo e raro quando nos permitimos viver. E que as vezes, algumas vezes podemos viver os sonhos que não nos permitimos sonhar, mesmo que estejam tão bem guardados e sejam tão impossíveis como o dote de Serafina.

Por fim deixo essa citação que resume bem o que trago em meu coração sobre essas três histórias.

“Acredito num texto de qualidade, descritivo e armado com habilidade, mas tudo o que posso pensar em dizer agora é Uau... – Ela deixou escapar um suspiro. – Uau...”
Sláinte!
Nota: 


Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Um sonho de Esperança
Trilogia do Sonho #03
Título original: Finding the Dream
Páginas: 350
Ano de edição: 2000
Tradução: A. B. Pinheiro de Lemos
Editora: Bertrand Brasil

Um Sonho de Esperança, Nora Roberts nos conta a história de Laura Templeton. Filha de ricos proprietários de uma rede de hotéis, ela sempre conheceu o conforto, o privilégio e a segurança. Mas, aos trinta anos de idade, tem o casamento destruído pela infidelidade do marido, descobrindo, pela maneira mais difícil que nada na vida é eterno e seguro.
O divórcio a deixa arrasada em termos financeiros e emocionais. Determinada a resolver sua difícil situação sem a ajuda da fortuna da família, Laura mergulha no trabalho, e, com o apoio de Margot e Kate, suas irmãs do coração, tenta resgatar o amor-próprio e reconstruir sua vida ao lado das filhas. Um Sonho de Esperança cativa mais uma vez o leitor por ser uma história rica em paixão, suspense e intensidade emocional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário