Encanto da Luz ♣ Resenha


Olá pessoal... vamos ler sobre mais um episódio desta série maravilhosa chamada os MacGregors!!!! 

Daniel MacGregors é simplesmente apaixonado por sua família, apesar de tentar disfarçar. Um financista e empresário brilhante que ao final dos três primeiros livros tem um dos seus sonhos realizados. Mas ele deseja muito mais, e neste livro temos a continuidade desta família, porém apenas no final, pois neste livro o foco principal é outra família, os Campbell, que pelas ligações que ocorrem no terceiro livro, passa a ser mais uma parte dos MacGregors, afinal, para o Daniel a família só aumenta.

Este quarto livro é focado na vida do irmão da Shelby, o Grant Campbell. É interessante ver nesta história como cada pessoa tem um jeito próprio de enfrentar a dor, o ressentimento, a culpa, por fatos que acontece conosco em determinado momento da vida, em situações desesperadoras que não puderam ser evitados e trouxe tanto sofrimento.

Grant despois de se formar na faculdade e após um período onde precisou descobrir que não seria feliz pessoalmente e profissionalmente como pintor, então foi morar numa linda faixa de terra no litoral do Maine, em Windy Point, na Nova Inglaterra, mais precisamente no farol, longe de tudo e todos, escrever histórias em quadrinhos. Seu personagem é um cara comum, e nestas histórias de maneira bem cômica ele descreve o dia a dia da sociedade, muitas vezes se utilizando de pessoas e fatos ocorridos com sua família e amigos, e em sua própria vida para escrever as tirinhas, publicadas em vários jornais dos Estados Unidos, ele gosta principalmente de satirizar os políticos e a política nacional. Apesar de saber se relacionar muito bem quando quer com as pessoas, ele preferiu a solidão, e vive no anonimato, inclusive a sua profissão não é de conhecimento público, pois ele assina apenas como suas iniciais e prefere que continue assim.

Genviève Grandeau é uma grande artista, descendente de uma família tradicional de Nova Orleans, que para fugir do sofrimento, resolveu tirar longas férias para trabalhar em um aspecto diferente de seu talento. Ela queria reencontrar a alegria em pintar o que ela via e sentia através das paisagens a sua volta. Nesta viagem pelo norte dos Estados Unidos, ela acaba chegando em Windy Pont, e resolve alugar um lugar para poder ficar um período nesta pequena cidade que tanto lhe encantou. Ao ir para o chalé que alugou, seu carro morre no meio do caminho e para completar, começa uma tempestade daquelas. Nisso que ela sai andando tentando encontrar uma ajuda, ela literalmente vê uma luz no fim do túnel, ela vê o farol e resolve ir até lá pedir abrigo.

Quando Gennie viu a silhueta da construção atrás da cortina de chuva, quase riu alto. Um farol... uma daquelas estruturas vigorosas que provavam que os homens possuíam algum senso de altruísmo. ”

Quando Gennie é socorrida, ela percebe que ao invés de conhecer um velho senhor, na realidade quem mora no farol é um homem jovem, lindo, porém com atitudes de um ogro... ele é literalmente o Sherek no comportamento. Mas eu gosto muito deste personagem masculino que a Nora criou, pra ser sincera gosto mais que da mocinha desta história. Mas como sempre a Nora cria personagens individuais que irão se completar de maneira incrível. Apesar de detestar a forma com que o Grant lhe trata, Gennie se apaixona pelo local e sabe que precisa pintá-lo de qualquer maneira.

“Agora, suas emoções estavam fluindo novamente... fúria, paixão, orgulho e tormento. Gennie podia extravasar na arte, liberá-las de modo que não apodrecessem em seu interior. ”

E é com esta invasão de espaço, que nossa mocinha vai invadindo também o coração do Grant e descongelando algo que e muito tempo ele não desejava sentir mais, ele desejava a qualquer custo evitar o sofrimento que o amor trás.

“- O solitário durão. Em alguns anos, você pode até se tornar rabugento. – Você não pode ser rabugento até que tenha 50 anos – contradisse ele. – É uma lei tácita. – Eu não sei. – Gennie prendeu o lápis atrás da orelha e inclinou a cabeça. – Não acho que você se importa com leis, tácitas ou não. ”

Não vou falar mais, pois a história é pequena e se desenrola de uma maneira bem legal e dinâmica, e também não quero dar nenhum spoiler e por isso, digo apenas que você não vai se arrepender de continuar lendo esta série maravilhosa. Ela nos ensina algumas coisas importantes para a nossa vida e ao mesmo tempo nos diverte com um lindo romance entre uma princesa e um ogro. Também irá nos trazer algumas surpresas que só a Nora poderia criar de maneira tão legal, afinal o mundo é bem pequeno quando o destino quer trabalhar em nossas vidas... rsrsrsrsrs
Continue comigo na jornada desta família e até o próximo capítulo.
Boa leitura,

Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Encanto da Luz
Título Original: One Man’s Art
Os MacGregores #04
Páginas: 282
Ano de edição: 2008
Tradução: Deborah Barros
ISBN-13: 9788539810314
ISBN-10: 853981031X
Editora: Harlequin Books
Nota:🌟🌟🌟🌟

Sinopse
Um pequeno raio de luz no coração de um homem podia ampliar seus horizontes como ele nunca sonhou...
Grant Campbell havia se isolado do mundo, vivendo sozinho em um farol... até que uma tempestade levou a encantadora Genviève Grandeau à sua porta. Grant não era um homem acostumado a ceder espaço a outras pessoas em sua vida. Poderia a fascinante artista apagar as sombras de seu passado e convencê-lo de que o amor deles era uma luz para o futuro?

Conexão literária:  Grant, conta a Gennie sobre a cidade de Chesapeake, a leste de Maryland....Já conseguiu lembrar? Não, estamos falando sobre essa cidade aqui no blog na Trilogia da Gratidão. Caranguejos de casca mole e campos de tabaco” Leia, sobre o terceiro livro dessa trilogia maravilhosa, aqui mesmo, em breve!


Reedição ~ Informações Técnicas

Encanto da Luz
Páginas: 256
Ano de edição: 2013
Tradução: Deborah Mesquita de Barros
Editora: Harlequin Books

Sinopse
Recluso e de temperamento forte, Grant
Campbell é uma pessoa difícil de lidar. Apesar do mau humor, logo que abre a porta de seu farol para Genviève Grandeau durante uma noite de tempestade, ela se apaixona por ele. Seu exterior esconde um homem belo e sensível, porém, confinado às sombras de experiências ruins que o impedem de seguir em frente... 
Genviève precisa convencê-lo de que o amor que sentem um pelo outro os guiará para o futuro. Mas como?

Nenhum comentário:

Postar um comentário