Jogos de Espelho ♣ Resenha



Manhattan louca e desvairada é um livro com duas histórias que se passa na cidade de Nova York e que traduz o clima desta grande metrópole que nunca dorme.  Esta resenha se trata da primeira história que tem por título Jogos de Espelhos. 

Ariel Kirkwood é uma atriz de sucesso e a protagonista na popular novela diurna Nossas Vidas, Nossos Amores a mais de cinco anos e tem a oportunidade de crescer ao ser escolhida para protagonizar um filme escrito por Booth DeWitt. Ela possui uma personalidade única e singular, um carisma que faz com que você simpatize imediatamente com ela e provoca em seus amigos um instinto protetor. Aparentemente nada lhe preocupa, mas a realidade é que ela não deixa que as preocupações afetassem sua vida e principalmente sua carreira.

Ariel fazia tudo que uma mulher sozinha sabia que não devia fazer. Conversava com estranhos, andava desacompanhada à noite e atendia a porta sem a corrente de segurança. Não significava que fosse ousada ou descuidada, mas simplesmente acreditava no melhor das pessoas. E de algum modo, em mais de 25 anos de vida, jamais de desiludira. Stella maravilhava-se com ela, ao mesmo tempo em que também se preocupava.”

Booth Dewitt é um escritor de roteiros extremante famoso e conceituado. Ele foi casado com uma atriz que ficou famosa após um filme escrito por ele, e por causa deste casamento é um homem que ficou amargo e solitário e com um extremo ressentimento para com as mulheres e principalmente as atrizes. Para poder expurgar as memórias do seu casamento ele faz uma autobiografia e por ter ficado uma história digna de cinema, é impossível não filmá-la, afinal, acima de tudo ele é um escritor. Com isto, ele está em busca da atriz perfeita para representar o papel de sua ex-mulher e este papel é tudo o que Ariel deseja conseguir fazer agora.

Quando começara a escrever o script, fora um impulso – terapia, pensou com um sorriso sinistro. Mais barato que um psiquiatra e muito mais satisfatório. Nunca esperara mais que conclui-lo, expurgar o coração e engaveta-lo. Isso foi antes de perceber que era a melhor obra que já fizera.”

Ariel consegue surpreender o Booth com seu jeito e sua aparência desde o primeiro momento em que se conheceram, e até ela fazer o teste para o papel ele não a via como seria possível ela poder representar sua ex-mulher, sua aparência apesar de ser fisicamente muito parecida, Ariel possuiu uma áurea de inocência que sua ex nunca teve, após ela fazer os dois testes para o papel, ele percebe a atriz de extremo potencial que ela é. Com ela fazendo o filme, ficou agora mais difícil para ele separar a Ariel da personagem, e principalmente não sentir atração e encanto por ela. E é neste contexto que este romance se desenvolve, com a Ariel filmando sua novela e o filme.

Vale destacar que neste livro enquanto a história se desenvolve você vê também a história da novela e do filme nos momentos em que estão sendo gravados, situando assim os personagens o que acontece na realidade entre estes momentos. Todas as histórias da Nora são em primeira pessoa, mas nunca é um único narrador e pra mim faz com que elas nunca fiquem com aquela aparência de incompleta.

Outro detalhe é que não sei se foi um erro de tradução e interpretação do original ou se a Nora não quis incluir a vida de toda a família da Ariel na história e ser detalhista sobre o assunto. É narrado alguns fatos relevantes e não se fala mais sobre isso em momento algum e eu senti falta de mais detalhes, já que a mesma diz que havia muito amor envolvido em sua família.

Apesar do detalhe acima mencionado, eu gosto muito desta história. É pequena, divertida, dinâmica, com muita emoção envolvida e o romance é excelente. Gostei muito dos dois personagens.

Sendo assim este é mais livro da nossa Diva Nora para você colocar em sua lista.
Boa leitura,

Curiosidades

O título da novela Nossas Vidas, Nossos Amores, será mencionado na história Um amor a despertar dos Stanislask, como referência.

As duas histórias deste livro foram publicadas separadamente e depois nesta nova edição como um dueto em um único livro. Eu possuo este livro e não as edições individuais de sua primeira publicação no Brasil. A segunda tradução feita para este dueto ficou bem melhor e a impressão nem se fala, afinal deixou de ser um simples livro de banca.

Sobre o Livro – informações técnicas

Jogos de Espelhos
Manhattan, louca e desvairada
Título Original: Dual Imagem
Truly, Madly - Manhattan
Páginas: 444
Ano: 2006
Tradução: Alda Porto
ISBN-13: 9788576872115
ISBN-10: 8576872110
ISBN 85-7687-211-0
Editora: Harlequin Books
Nota:

Sinopse
Ser escolhida pelo escritor Booth DeWitt para interpretar a papel da cruel ex-esposa dele era a grande chance para a carreira de Ariel, Kirkwood. E ela queria mais do que ser a atriz principal de um filme autobiográfico de Booth. Mas será que conseguiria convencê-lo a vê-la coma uma mulher real?

Especial – Outra edição

Jogos de Espelhos
Dual imagem
Momentos Íntimos # 99
Ano: 1987
Páginas: 192
Editora: Nova Cultural

Sinopse
Para Douglas, o amor se resumia a casos passageiros. Na pele desta mulher, o passado, o desejo, a paixão e o medo... Douglas De Witt sabe que precisa evitar o desejo que o invade. Precisa a todo custo esquecer aquele corpo de mulher que o fascina, dominando-lhe os pensamentos, deixando-o delirante, louco, sedento de amor. 
Mas Ariel insiste. Insiste em mostrar-lhe que o segredo da vida não se resume em noites mal dormidas, passadas à procura de novos personagens, não se resume a um passado infeliz e repleto de contradições. A vida está ali com ela: no doce abandono dos corpos, no doce abandono dos sentidos, nos doces murmúrios de amor...

2 comentários:

  1. Adoreiii a resenha! Deu vontade de ler! Ainda não li nada dela, mas tenho o box do quarteto de noivas me aguardando na estante haha. Amei o blog, beijo!

    Blog: http://literarte.blog.br
    Insta: instagram.com/blogliterarte
    Twitter: twitter.com/yasmimsaks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada.. aproveite para ler nossas resenhas do quarteto!!! Bjs

      Excluir