Resenha ♣ Laços de Pecado


Trilogia da Fraternidade #03

Diante do leito de sua mãe Shannon sabe que sua vida irá mudar. Não apenas por esta perdendo sua mãe, mas pela revelação de um segredo. Nesse momento seu futuro não é o único a mudar, seu passado também muda e o presente já instável parece não existir.

Como abrir o coração para um novo pai? Como fazer algo sem trair a memória daquele que foi seu pai por toda vida. Como lidar com a perda? A mentira?  A dor?

O destino parece querer mostrar todo um caminho a ser trilhado. Mas não será uma estrada de tijolos amarelos que leva para casa. Afinal a Irlanda nunca foi o seu lar.

Shannon ganha toda uma história que não altera a anterior, mas se molda e traz novos fios a trama de sua vida. Nora mostra a Irlanda do ponto de vista de alguém que vê as terras irlandesas pela primeira vez. Mesmo sem estar à procura de suas raízes o sangue chama e o coração responde.


"Para Laços de Pecado, meu último livro da trilogia da Fraternidade, quis trazer uma mulher americana à Irlanda pela primeira vez. Dar a Shannon Bodine suas raízes, sua família e um romance que combinaria com os contrastes e a tolerância da Irlanda. Dar a ela a mágica das coisas simples e também das grandiosas." Nora


Logo de cara você percebe o quanto a Shanon tem de cada uma de suas irmãs, o temperamento da Maggie e a sensibilidade da Brianna. Mas acima de tudo relembrar as qualidades e conhecer um pouco mais de Thom Concannon, que deu o fio de meada dessa história. A vontade de conhecer e não si envolver serão o sentimento muito presente na trama, mas como resisti ao talento dos vidros de Maggie e tudo que eles revelam sobre a propria artista ou ao talento de fazer a pessoa sentir-se em casa e bem-vinda da Brie? Sem falar dos dois cunhados irresistíveis. Talvez seja muito trabalhoso ficar indiferente não é mesmo? A revelação do depois do felizes para sempre de Brie e Maggie dão a esse livro um lugar cativo em meu coração. Quem já lê as trilogias da Nora sabe que você continua a conhecer a vida do personagem do livro anterior o que é uma delícia!! 

As idas ao pub, as histórias do povo que está naquele local, todo misticismo celta e a aura mágica envolve Shannon por completo liberando seu talento e amor. E sinceramente me envolveram também. Eu realmente estive naquele pub as margens do nosso oceano Atlântico (nossas águas salgadas, tocam a Irlanda). E posso te garantir que uma ida ao pub te faz acreditar em magia e pertencimento.

 “Pela primeira vez em dias, ela esqueceu a tristeza, a culpa, as preocupações. Só conseguia olhar fixamente, um sorriso desabrochando no rosto, por dentro a estranha sensação de que já sabia que aquilo, exatamente aquilo, estaria sempre ali.”

Essa parte eu penso que Nora escreveu para ter a liberdade de falar sobre as lendas, a cultura, a magia da própria Irlanda. Porque ela tem intensão de te dizer bem-vindo! Você está na Irlanda (leia o prologo!!!). Quem vem da leitura dos outros livros nessa parte já si senti andando por aquelas terras e quem sabe esperando algo inusitado acontecer.

 “__. Então isso não lhe diz nada, diz? Quer conhecer os irlandeses, Shannon, ouça sua música. A melodia e as palavras, quando há palavras para ouvir. E quando ouvir, verdadeiramente, você pode começar a saber de que somos feitos. A música é o coração de qualquer povo, qualquer cultura, porque ela vem do coração. ”

Na Irlanda Shannon encontra beleza, deslumbramento, carinho, lendas e principalmente algo que nem em sonho imaginava encontrou Murphy Muldoon, um fazendeiro que é como irmão para Maggie e Brianna, perdeu a fala na primeira vez que a viu, mas logo em seguida deixa bem claro que Shannon é a mulher que ele sempre esteve esperando.
Nenhum dos " fazendeiros de Nora " tem em meu coração um lugar tão especial quanto Murphy, louco, simples, contraditório, leal, gentil e leitor. Com a magia de suas músicas e sua poesia faz este dos três livros ser o que deixa mais saudades.

 “__. É difícil julgar o que pode e o que não pode ser. No coração. Você tem o dele, Shannon Bodine. A única coisa que lhe peço é que tenha cuidado, muito cuidado com ele. Se achar que não pode ficar com ele ou não quiser ficar, devolva-o a ele, delicadamente. ”

Quem é a própria Shanon? Alguns dos sentimentos ruins que vieram com ela dos EUA já não estavam mais tão em primeiro plano, porém o medo de estar traindo a própria memória a assombra mais que tudo. Além disso ela tem que lidar com a prepotência de Murphy, essa que advém não da falta de caráter, mas da certeza que ele tem em relação a ela. Em alguns momentos essa dubilidade atrapalha a leitura da história, então deixe-se levar pelo clima e as lendas, relaxe e não acompanhe as tensões da Shanon, te garanto que será uma experiência ainda mais incrível descobrir os destinos de todos que fizeram parte dessa viagem até a Irlanda! E finalmente encontrar as respostas que só um coração afim pode dar.
              ♥ Laços de Gelo - Trilogia da Fraternidade #02



Sobre o Livro ~ Informações Técnicas



Título Original: Born In Shame
Coleção: Trilogia da Fraternidade
Formato: 16x23 cm
Número de Páginas: 322
Ano: 2009
ISBN-13: 9788528613285
ISBN-10: 8528613283


Sinopse
Depois de Maggie e Brianna Concannon, protagonistas dos primeiros volumes da Trilogia da fraternidade, agora é a vez de o leitor conhecer Shannon Bodine, talvez a mais audaciosa das irmãs Concannonn.< Nora Roberts finaliza sua saga irlandesa, que possui raízes autobiográficas, com um enredo comovente.
Bodine abandona sua carreira como artista gráfica numa famosa agência de publicidade em Nova York movida pela descoberta da identidade de seu verdadeiro pai.
Relutante, realiza o desejo de sua mãe, já falecida, e parte para o Condado de Clare. Lá encontra, além das origens familiares, seu grande amor.
Lendas, misticismo e a bela paisagem da Irlanda compõem Laços de pecado, terceiro volume desta trilogia de Nora Roberts, composta por incríveis histórias de vida e de paixões arrebatadoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário