Resenha ~ O Duque que eu conquistei


Os segredos de Charlotte Street #01

Oi pessoal, o livro que venho falar hoje é a novidade em romance de época na Arqueiro, a nova autora da casa e que já é um queridinho de várias leitoras. Vou escrever sobre O duque que eu conquistei, carinhosamente apelidado de o duque do chicotinho... risos.... A minha leitura dele me fez pensar que para um romance de época este é um livro onde você irá gostar por vários aspectos chegando a amá-lo ou vai detestar talvez pelos mesmos aspectos e pode até odiá-lo. É uma história bem complexa, onde certos aspectos só Freud explica. Eu fiquei num meio termo. Gostei muito do mocinho, já a mocinha testou minha paciência.

“Archer estendeu a mão debaixo do lenço e passou os dedos ao longo do cordão de couro que usava no pescoço. A chave de ferro dentada que segurava era fria, um lembrete do que estava em jogo. Sua salvação. Sua sanidade. Seu eu secreto e privado.”

Resenha - A Busca

The Travis Family #03

Oi pessoal, esta resenha é sobre o terceiro livro da série The Travis Family, A Busca, uma série contemporânea da Lisa Kleypas, publicada pela editora Gutenberg. Mais uma vez a autora nos traz uma história abordando assuntos polêmicos e importantes, traumas da infância, depressão pós parto, adoção. Ela continua a narrativa da série de forma maravilhosa, como também a continuidade da família Travis.

Hannah Varner se afastou de sua mãe e irmã para tentar levar uma vida normal, trabalha como colunista em um blog pessoal e revista, mora com o namorado, tem alguns amigos e vive relativa bem na sua bem estruturada e normal, até que recebe uma ligação da mãe dizendo que a irmã abandou o filho com ela e que se Hannah não voltar para Houston para ficar com a criança ou será dada para as autoridades. Como ela sabe que a mãe é bem capaz de fazer isso ela resolve voltar para a cidade natal para tentar resolver o problema.

Resenhas das outras histórias:  A protegida #01 || A Redenção #02

Cerimônia Mortal • Livro #06


Eu terminei o livro anterior, numa empolgação que me faria ter lido esse antes se não fossem as outras obrigações de leitura (sim, tenho livros esperando sua vez e me julgando cada vez que penso em passar outro na frente). Mas desde já, aviso que essa série é daquelas que só quem lê entende por que tem tantos volumes, e porque os leitores não querem nem ouvir falar em final.

Como cada livro é focado em um caso, novamente aviso que não é necessário ler em ordem, mas reafirmo que vale muito a pena ler na sequência correta para ver a evolução do casal Eve e Roarke.

Começamos essa história com Dallas lidando com uma sequência de assassinatos que são cometidos por um assassino com tem o cérebro de um gênio e o coração de psicopata, que assombra a polícia com charadas e pistas codificadas a respeito dos crimes que está prestes a cometer. Mas essas charadas são sempre decifradas tarde demais, momentos depois de a vítima ser assassinada.

"Acendeu as velas, cruzou as mãos e, deixando a cabeça pender sobre o peito, rezou com a paixão daqueles que têm fé e também a paixão dos loucos. Pediu graças e se preparou para matar."