Resenha ~ Desencontros à Beira-Mar

Leia um trecho do livro

Olá, o livro de hoje é Desencontros a beira-mar, sim, eu quero ler todos os livros da série Romances de hoje e esse entrou na fila porque um colega mega recomendou o livro.

O começou é meio estranho porque a personagem Clemency não está em um bom momento e sinceramente eu a teria ignorado durante o voo... rs, mas a vergonha alheia nunca é tão pequena que não possa piorar e além de incomodar o simpático estranho na cadeira ao lado da sua no avião ela consegue imaginar que ele tem tudo para ser o amor de sua vida até se colocar na situação mais que constrangedora dele ter que deixar claro que é casado.

Depois desse momento a história tem um salto no tempo de 3 anos e agora Clemency está morando em uma casinha aconchegante perto da praia para focar na própria carreira. Tudo segue na mais perfeita ordem quando o homem apaixonante do avião, Sam, reaparece, porém não do jeito que ela gostaria: ele agora está namorando justamente sua meia-irmã, Belle.

“Às vezes, só às vezes, você decide que não gosta de alguém, mas a pessoa acaba surpreendendo e se mostrando um milhão de vezes mais legal do que você imaginava”

Resenha ~ Um Verão na Itália

As Irmãs Shakespeare #01

Olá pessoal, quero compartilhar com vocês sobre o primeiro livro da série As irmãs Shakespeare, “Um verão na Itália” da Carrie Elks. Eu comprei este livro após ler o segundo volume desta série e eu amei o segundo livro e confesso que fiquei feliz em ter lido ele primeiro. Não que não tenha gostado desta história, mas a Um amor de Inverno para mim foi bem melhor.

Esta é uma série de romances contemporâneos com histórias que não estão sendo clichês num todo, o que tem feito com que eu curta a série, e a autora coloca alguns mistérios no que ocorreu com a vida dos personagens que nos deixa como aquela curiosidade típica de saber o que aconteceu, nos prendendo assim na leitura. As paisagens deste livro são outra viagem a parte, minha vontade de viajar para a Itália é imensa, aliás, gostaria de me mudar para lá para conseguir minha cidadania mais rápido e fácil.

A série começa com a Cesca Shakespeare, a caçula de quatro irmãs que cresceu e vive em Londres e também a única que herdou o amor da mãe pelo teatro, mas ao invés de apresentar, ela gosta mesmo é de escrever as peças. E tem bastante talento para isso, tanto que ganhou um concurso quando estava com apenas 18 anos e no final do colegial, mas o que tinha para ser o maior sucesso inicial da sua carreira profissional, se tornou o maior desastre da sua vida após o ator principal abandonar a peça antes da estreia e se mudar para os Estados Unidos. Depois disso sua vida foi pelo ralo.

É então que após ficar desempregada mais uma vez, que ela resolve aceitar a intromissão e ajuda do seu padrinho e aceita ir para a Itália trabalhar tomando conta de uma vila enquanto os caseiros saem de férias, ela só não contava com o que o destino lhe reservava neste trabalho. Ir trabalhar na casa de férias da família do seu maior inimigo, o cara que destruiu sua vida, mas conseguiu se tornar um dos melhores atores de Hollywood, é muito azar para uma pessoa só.

“– Pare de pensar e apenas diga sim – Hugh falou. – Veja isso como o fundo do poço, e agora você tem a chance de começar a subida de volta. Ele estava certo; ela sabia que estava. Era loucura quão pouco ela tinha a perder. Há um ponto na vida em que ou você aceita que as coisas nunca vão melhorar, ou assume a direção e realmente começa a pensar para onde está indo. Sentada ali, naquele apartamento em Londres, Cesca percebeu que esse era o momento para ela.”

Próximas Histórias: Um amor de inverno #02

Resenha ~ Uma sombra do passado


Gente não tem como não amar a Nora... ela é fantástica demais em suas narrativas, a cada novo livro que eu leio dela fico mais fã. Mesmo quando a história não é super, eu curto muito porque ela sabe escrever bem. Neste último lançamento da Bertrand não foi diferente. Fui cativada logo no início da leitura. Uma Sombra do Passado é aquele livro de romance policial que a gente ama, e pra quem é apaixonado por cachorros este livro tem um ponto a mais, sem falar na dose certa de alívio cômico que todo romance envolvendo assassinatos na minha opinião precisa para se ter uma leitura mais gostosa.

“Suas outras duas crianças estavam dentro da varanda telada, balançando o rabo, batendo as patas. Uma das melhores coisas sobre os cachorros, na opinião de Fiona, era a alegria pura que demonstravam ao lhe dar as boas-vindas, independentemente de você ter passado cinco minutos ou cinco dias fora. Aquilo, sim, era amor incondicional e imensurável.”